Snappy

HostGator Blog

Blog oficial da HostGator

Lógica de programação: o primeiro passo para aprender a programar

Escrito por Eduarda Delavy

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Share Button

 

Lógica de Programação - HostGator Brasil

 

Frequentemente encontramos pessoas interessadas em TI e programação que não sabem exatamente por onde começar a estudar. Pensando nisso preparamos um post especial para ajudar nesse primeiro passo para os estudos de programação. Venha conferir a importância da lógica de programação e dos algoritmos.

Há algumas coisas essenciais para iniciar os estudos em programação. Entre elas, destaque para a dedicação em praticar e aprender com os erros, além da afinidade com matemática e inglês.

A programação está ligada à área de exatas, e a matemática (e suas regras) estará presente em diversos momentos. E o inglês – hoje é fundamental em qualquer profissão – também será importante, já que para programar você encontrará uma variedade maior de cursos e materiais em inglês. Além disso, a maioria das linguagens de programação utiliza o inglês como base.

Inicialmente o que gera mais preocupação é a famosa pergunta ‘Qual linguagem eu começo a aprender?’ mas a linguagem em si não importa muito no início, pois a lógica é a mesma em todas as linguagens, por isso começar aprendendo a lógica de programação é o melhor jeito.

Ela é a base de todo o conhecimento em programação, pois com a lógica você aprende a escrever um código para o computador interpretar corretamente, você aprende a se comunicar com a máquina a partir de uma linguagem – seja ela qual for.

 

 

Lógica de programação

Mas o que é exatamente lógica da programação? Lógica é a técnica utilizada para desenvolver instruções em uma sequência para atingir determinado objetivo. É a organização e planejamento de instruções, em um algoritmo, com o objetivo de tornar viável a implementação de um programa ou software.

A lógica de programação nada mais é do que a organização coerente das instruções do programa para que seu objetivo seja alcançado.

Esse é o grande desafio do programador: montar a estrutura do programa para ser executado pelo computador. É preciso partir do princípio que o computador não pensa da mesma forma que nós e não é inteligente para saber o que precisa ser feito, nem compreender as mensagens subjetivas. Dessa forma organizar as informações de forma clara e na ordem adequada é primordial para que a ação seja executada corretamente.

 

Algoritmo

O algoritmo é a própria sequência de instruções para a execução de uma tarefa. De uma forma mais simples, algoritmo é uma receita ou roteiro que indica todos os procedimentos necessários para realizar algo ou resolver algum problema.

As informações em um algoritmo não podem ser redundantes ou subjetivas, elas precisam ser claras e detalhadas para o computador interpretar corretamente. Exemplificando melhor vamos fazer um algoritmo para fritar batatas de uma forma bem simples e didática. Vamos lá.

Algoritmo “Batata-frita”

Início
– Pegar as batatas
– Descascar as batatas
– Cortar as batatas em tiras
– Pegar uma panela
– Colocar óleo na panela
– Acender o fogo do fogão
– Colocar a panela com óleo para esquentar
– Esperar o óleo esquentar
– Colocar as batatas para fritar
– Aguardar o tempo ideal até que as batatas estejam fritas
– Remover as batatas-fritas e servir
Fim

Com esse passo a passo qualquer pessoa consegue fritar batatas, não é mesmo? E isso é um algoritmo! Note que a sequência correta e bem definida das ações é importante pois, como no exemplo, não poderíamos descascar as batatas depois de fritar.

Há diversas formas de representar um algoritmo, como formas gráficas, fluxogramas, forma textual ou pseudocódigo (como fizemos acima). A diferença entre o algoritmo que criamos e o que é utilizado de fato na programação é a linguagem para o computador compreender.

É importante ressaltar que o fluxo pode seguir diferentes caminhos e se tornar ainda mais complexo a cada informação adicionada. Por exemplo, poderíamos adicionar a condição de que se o óleo estivesse frio então era preciso aguardar, senão (se estiver quente) poderia colocar as batatas para fritar. Mas assim entramos em outros fatores que podem ser assuntos para outros posts.

Note também que mesmo para nós que compreendemos algumas instruções subjetivas, é importante ter algumas ‘regrinhas’ para compreender a tarefa de fritar batata e executá-la corretamente. No caso de computadores, precisamos saber alguns conceitos para melhorar nosso algoritmo, facilitando a compreensão e execução dos computadores.

 

Variáveis e Constantes

Você já deve ter ouvido falar muito sobre variáveis e constantes quando o assunto é programação, não é mesmo? Elas são valores que compõem cálculos ou condições e estão presentes em todas as partes do programa – e em qualquer programa.

Uma variável é um espaço para armazenar um tipo de dado que pode ser modificado quando necessário. Já a constante possuí um dado definido no início do programa e não poderá ser alterado.

Utilizando o exemplo da batata-frita, podemos dizer que o óleo é uma variável – pois pode estar quente ou frio. Já a batata é uma constante, pois do início ao fim ela continua sendo uma batata. Seja ela frita, inteira, cortada, crua. Isso são atributos ou propriedades, mas ela ainda é uma batata. 😄

Criamos esse exemplo para mostrar a importância de escrever a sequência correta das ações e para treinar o seu raciocínio. Isso é algo que você já utiliza a vida inteira e nem percebe.

Pare e pense em sua rotina ao acordar. Se você colocar no papel verá que ela é mais complexa do que parece, mas a execução é automática. Imagine então começar a pensar no que poderia ser variável e constante nessa rotina? Esse é um bom exercício para treinar a lógica de programação e o uso de algoritmos.

 

Agora é só se jogar de cabeça nesse mundo de programação e ir descobrindo os outros elementos importantes para programar. Boa sorte e bons estudos!


Eduarda Delavy

Sobre Eduarda Delavy

Estudante de Comunicação Social e Mídia Eletrônica. Atualmente cria conteúdos para o blog e redes sociais da HostGator Brasil.

Postado em:

Desenvolvimento, Dicas
Comentários
  • Jhonatan SB

    ótimo post, bem didático!